Pedófilo que abusaria de criança desde os 13 anos em prisão preventiva



Um homem, fortemente indiciado pela prática de crimes de abuso sexual de criança, de atos sexuais com adolescentes, de pornografia de menores e detido pela PJ viu a prisão preventiva confirmada esta quarta-feira pelo juiz de Instrução Criminal de Cascais.
Segundo “os fortes indícios recolhidos, o arguido, de sexo masculino, é suspeito de, por várias vezes, ter mantido atos sexuais com um menor desde que este tinha 13 anos de idade, apurou Cascais24 junto da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa do MP.
O arguido, que estaria inserido num ambiente muito próximo dos familiares do menor, é, ainda, suspeito de ter aliciado a vítima a fotografar as suas partes íntimas e a remeter-lhe o respetivo registo fotográfico.
De acordo com o Ministério Público, é, também, suspeito de ter convencido o menor a filmar-se na prática de atos sexuais por videochamada”, que foi “presenciada pelo arguido”.
Detido pela Secção da Polícia Judiciária (PJ) de Lisboa e Vale do Tejo, que investiga crimes sexuais, o arguido foi submetido a primeiro interrogatório judicial, tendo o juiz de Instrução Criminal de Cascais confirmado a prisão preventiva e o suspeito recolhido ao Estabelecimento Prisional de Caxias.
Para além de esta medida de coação, a mais grave, e “considerados os perigos concretos de perturbação do inquérito, continuação da atividade criminosa e grave perturbação da ordem e tranquilidade públicas”, o juiz de Instrução proibiu o arguido de manter quaisquer contactos com o menor e com a sua mãe por qualquer meio, seja diretamente seja por interposta pessoa.
O inquérito foi dirigido pela 1ª Secção do DIAP de Cascais, da Comarca de Lisboa Oeste, com a coadjuvação da Polícia Judiciária (PJ) de Lisboa e Vale do Tejo.
O processo encontra-se abrangido pelo “segredo de justiça”.


Publicar um comentário

0 Comentários