Apanhados duas vezes em 48 horas em carros furtados ignoram ordens para ir a tribunal

Por Redação CASCAIS24

17.02.2017
Dedicam-se ao furto de e no interior de veículos e pernoitam num casebre abandonado para os lados do Guincho. São três, dois homens, ainda jovens, de 18 e 28 anos, e uma rapariga, de 17 anos. Em apenas dois dias foram intercetados com carros furtados, identificados e notificados para comparecer, da primeira vez no tribunal de Loures e da segunda, em Cascais. A verdade é que nenhum deles compareceu.

Na segunda-feira, de madrugada, o trio foi identificado na rua do Poder Local, na Pontinha. Estava com um veículo furtado e naquela rua, segundo a PSP veio a apurar, tinha entretanto arrombado dois outros. Os três suspeitos foram identificados e notificados para comparecer no dia seguinte no tribunal de Loures. Não apareceram.

Na quinta-feira, ao princípio da noite, foi a vez de agentes da Esquadra de Investigação Criminal da PSP de Cascais intercetarem o mesmo trio, desta feita na rua Joaquim Franco Matos.

A polícia tinha recebido um alerta para a presença de um veículo suspeito, marca Toyota Celica, estacionado naquela artéria. Os policias montaram uma discreta, mas apertada vigilância.

Os dois homens e a rapariga foram intercetados ao entrarem no veículo e quando um deles, o condutor, tentou ligar a ignição com a ajuda de um canivete. O veículo tinha sido furtado na véspera, na rua dos Hibiscos, na Costa da Guia, e constava para apreender.

Na altura, a jovem, de 17 anos, teve que ser transportada pelos bombeiros à urgência hospitalar por apresentar vários golpes de presumível automutilação nos braços.

Ao aperceberem-se dos ferimentos, os policias acabaram por solicitar a presença da ambulância dos Bombeiros Voluntários de Cascais, que transportaram a rapariga à urgência hospitalar.

O trio foi, pela segunda vez, notificado para comparecer em tribunal, desta feita no de Cascais, mas não apareceu para ser interrogado nos serviços do Ministério Público, apurou Cascais24.












Publicar um comentário

0 Comentários