PJ investiga fogo suspeito em cave nas Fontaínhas

Por Redação CASCAIS24

19.02.2017
A brigada encarregue de deslindar crimes de fogo posto da PJ de Lisboa e Vale do Tejo está a investigar um incêndio que deflagrou este sábado, à noite, e voltou a reacender-se este domingo, de manhã, na cave de um edifício da rua de São José, junto ao antigo Lidl, nas Fontaínhas, em Cascais, apurou Cascais24.

A habitação pertencerá a um casal, alegadamente desavindo, em processo de divórcio e de partilhas, o que, no entanto, Cascais24 não conseguiu confirmar.

A verdade é que um incêndio suspeito deflagrou este sábado, pouco antes das nove horas da noite numa das divisões da habitação.

Devido ao fumo proveniente da cave, alguém deu o alarme, tendo sido acionados os Bombeiros Voluntários de Cascais, que fizeram deslocar 10 elementos, apoiados por três veículos.

O fogo terá deflagrado no quarto da habitação e consumido todo o recheio.

A intervenção dos bombeiros impediu a propagação do incêndio e, segundo Cascais24 soube, não houve necessidade de proceder à evacuação dos moradores do edifício.

Já este domingo, pelas 6h55 da manhã, os Bombeiros Voluntários de Cascais tiveram que regressar à habitação, dado o fogo ter-se reativado, com densas camadas de fumo a saírem da cave.

Mais uma vez, o perigo foi eliminado a tempo pela pronta intervenção dos bombeiros, os quais, inclusivamente, para prevenir nova situação, prolongaram a sua presença por mais de duas horas na fase de rescaldo.

Entretanto, por existirem suspeitas, fundadas ou não, de presumível origem criminosa, foi chamada a Polícia Judiciária (PJ), que fez deslocar uma equipa forense, que procedeu à recolha de vestígios, os quais, a confirmarem-se que o fogo teve origem criminosa, serão investigados pela Secção de Fogo Posto da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, por forma a identificar e incriminar o alegado autor.

 

 

Publicar um comentário

0 Comentários